MPMG investiga nepotismo e fraude em licitação em Botumirim

O Ministério Público Estadual realizou nesta sexta-feira (4), em Botumirim (MG), a operação “A Grande Família”. Como o processo está sob sigilo, o MP informou apenas que a ação investiga casos de nepotismo cruzado e de fraude em licitação. Foram cumpridos sete mandados de busca e apreensão, a sede da Prefeitura foi um dos alvos. O prejuízo aos cofres públicos chega a R$ 1,5 milhão.
Ainda segundo o MP, a suspeita de nepotismo envolve a Prefeitura e membros da Câmara Municipal. A operação contou com o apoio da Polícia Civil; 19 policiais participaram do cumprimento dos mandados.
Operação Catagênese
Em março deste ano, o MP e a Secretaria de Fazenda realizaram a operação Catagênese, contra o desvio de verbas públicas em 19 Prefeituras de MG, e a de Botumirim era uma delas. O prejuízo foi estimado em R$ 20 milhões, e 67 mandados de busca e apreensão foram cumpridos em 25 cidades do estado.
Na época, o MP informou que a operação tinha o objetivo de apurar o desvio ligado à aquisição de combustíveis. A investigação começou a ser feita a partir da elevada desproporcionalidade entre as despesas anuais com combustíveis por parte das Prefeituras investigadas e o montante da arrecadação tributária anual.(G1 GRANDE MINAS)