GIRO DE NOTICIAS POLICIAIS DE NOSSA REGIÃO: HOMICÍDIO CONSUMADO EM ITACARAMBI - MG

HOMICÍDIO CONSUMADO EM ITACARAMBI - MG 
Em 04 de Agosto, a Polícia Militar, após ligação telefônica compareceu na Rua Belo Horizonte, onde havia um homem ferido caído ao solo, sendo acionado SAMU, no local indicado foi encontrada a vítima J. F. S., 45 anos, caído ao solo, ensanguentado, com uma lesão nas costas e desacordado, não tendo condições de explicar o que aconteceu, sendo conduzido ao hospital de Itacarambi pela ambulância do SAMU e assistido pelo médico de plantão, que informou que a vítima sofreu lesão por arma branca, perfuro cortante, no tórax posterior esquerdo e o estado de saúde era gravíssimo e seria necessário transferi-lo para Montes Claros com urgência. No deslocamento para Montes Claros, a vítima não resistiu ao ferimento e veio a óbito.
Durante o rastreamento foi localizada a senhora G. F. S., 26 anos, que relatou que estava fazendo uso de bebida alcoólica com a vítima, que é seu tio e em companhia de mais duas pessoas, que sem motivos aparentes seu tio se exaltou, discutiu com uma pessoa, que estava em frente à residência e em seguida ele foi até a cozinha, pegou uma faca e tentou furá-la. Que a sua tia tomou a faca da vítima e que nesse momento ela consegui tomar a faca e golpeou o senhor J. F. S., que após ser atingido saiu correndo e não foi mais visto por ela. A faca utilizada na ação delituosa foi encontrada jogada no quintal da residência em frente ao local do fato. Diante do exposto a suspeita G. F. S. foi presa em flagrante delito e entregue na Delegacia de Polícia, juntamente com a arma apreendida. O corpo da vítima foi encaminhado para o IML de Januária/MG.

TRÁFICO ILÍCITO DE DROGAS EM JANUÁRIA – MG
No dia 04 de agosto, em decorrência do intenso tráfico de drogas no bairro Vila Viana, foi intensificado o patrulhamento nesta região, a guarnição PM deparou com um adolescente pela rua "B", o qual ao avistar a guarnição passou a se comportar de maneira suspeita (nervoso e agitado), motivo pelo qual foi submetido à busca pessoal, sendo encontrado nas mãos dele 02 (dois) invólucros de substância entorpecente análoga a maconha.
Face ao exposto, foi dada voz de apreensão ao menor em conflito com a lei de 16 anos, e informado dos seus direitos constitucionais e em ato contínuo, a guarnição deslocou até a residência dele para que um responsável legal acompanhasse o desfecho da ocorrência. Ao chegarem à residência, os militares foram recebidos pelo Sr. C. F. A., 18 anos, o qual passou a se comportar de maneira agitada. Concomitantemente, a senhora M. F. F. informou que os seus netos, há algum tempo, passaram a se comportar de maneira suspeita e que acreditava que estes ocultavam "coisas" irregulares no interior do quarto deles. Segundo o senhor L. S. A., que é avô dos envolvidos, sempre teve vontade de averiguar os pertences deles, porém sempre que tentava, estes se comportavam de maneira muito agressiva, não permitindo que outras pessoas adentrassem no quarto deles. Assim, com o consentimento dos moradores, os militares realizaram busca na residência, sendo encontrado, num quarto, dentre os objetos do maior, uma meia contendo 40 (quarenta) pedras de substância semelhantes ao entorpecente conhecido como crack, além de R$ 40,00 (quarenta reais) em dinheiro e 06 (seis) buchas de maconha. Continuando as busca, foi encontrado, no guarda roupa, que é utilizado pelo adolescente infrator os seguintes objetos: 01 (um) pino de cocaína, 03 (três) pedras de crack e a quantia de R$ 27,00 (vinte e sete reais) em dinheiro. Ainda no quarto dos suspeitos, em uma caixa de sapatos, foram localizadas várias sacolinhas plásticas, utilizadas, comumente, para embalar droga.
Diante do exposto, os militares deram voz de apreensão ao menor em conflito com a lei e prisão ao suspeito de 18 anos, pela prática de tráfico de substâncias entorpecentes, estes foram conduzidos à delegacia de plantão, com os materiais apreendidos. O menor foi acompanhado de seu responsável legal.

POLICIA MILITAR APREENDE DUAS ARMAS DE FOGO E MATERIAL UTILIZADO PARA O TRÁFICO ILÍCITO DE DROGAS EM JANUÁRIA – MG
No dia 04 de agosto, o COPOM repassou para as guarnições que dois menores em conflito com a lei estariam na rua G, Vila Viana com duas armas de fogo e que os dois estariam planejando atentar contra os moradores da Vila Viana em represaria a atuação da policia militar naquele local. As guarnições deslocaram para o endereço e fizeram o cerco, os suspeitos, após notarem a presença da polícia, tentaram evadir. Contudo foram detidos pelos militares. Em seguida, foram realizadas busca no quintal da residência e encontraram diversos saquinhos plásticos, usados para embalar drogas, e alguns já utilizado, bem como, 01 (um) micro tubo vazio e um estojo de munição 9 mm, em continuidade, os militares entraram na casa e realizaram buscas, encontrando, no quarto, 02 (dois) revolveres .38 dentro da última gaveta de uma cômoda, sendo um cromado, com número  de serie picotado, contendo quatro munições intactas e uma deflagrada, sendo que um projétil estava enganchado no cano; o segundo revolver é preto e o número de série estava completamente raspado e continha cinco estojos deflagrados. A guarnição encontrou na primeira gaveta da cômoda um saquinho contendo seis pedras de substância semelhante ao crack e dentro do colchão encontraram uma bucha de substância semelhante à maconha e oitocentos e cinquenta e três reais (R$ 853,00) e, em baixo do colchão, uma balança de precisão. Foram recolhidos também, dois celulares pertencentes aos adolescentes. Os menores conflitos com a lei ambos de 17 anos relataram aos militares que as armas e os demais materiais encontrados pertenciam a eles.
        Diante do exposto, os adolescentes em conflito com a lei foram apreendidos e entregues na delegacia de plantão da policia civil, bem como, os materiais apreendidos. Durante toda a ocorrência os menores em conflito com a lei foram acompanhados por seus responsáveis legais.
TRÁFICO ILÍCITO DE DROGAS EM JANUÁRIA – MG
No dia 04 de agosto, a Guarnição PM foi empenhada para averiguar denúncia de que estaria ocorrendo à comercialização de substâncias entorpecentes na esquina da Rua Nove com a Rua Dois, do bairro Teixeira Bastos. No local foi abordado o maior H. V. S. C., 20 anos, em companhia de 05 menores. Com os suspeitos nada de ilícito foi encontrado, porém ao seguir as pegadas dos abordados, chegamos ao local onde estavam enterradas seis buchas de uma substância esverdeada com odor e características semelhantes à maconha e cinco pedras de uma substância amarelada com odor e características semelhante ao crack. Todas as substâncias estavam embaladas/doladas e prontas para comercialização. Perguntados, nenhum dos abordados assumiu a propriedade das drogas, porém o maior de idade relatou que elas pertencem a um dos menores infratores.
Diante do exposto, todos foram informados de seus direitos e entregues na Delegacia de Polícia. Também foram apreendidos quatro aparelhos celulares, encontrados com os envolvidos e que podem ter ligações, fotos ou vídeos relacionados ao tráfico. Um dos aparelhos, encontrado, consta no sistema como "extraviado".
POLICIA MILITAR REGISTRA ENCONTRO DE CADAVÉR JANUARIA – MG
No dia 06 de agosto, segundo informações de uma integrante da equipe do SAMU, que repassou via 190, que havia ocorrido um óbito envolvendo a senhora M. F. S., 60 anos, na rua A, Alto dos Poções, que apresentava queimadura extensa pelo corpo. Os militares da Guarnição Policial compareceram no local do fato e fizeram contato com a equipe do SAMU, pois havia uma mulher que tinha se queimado por chamas de fogo proveniente de um fogão a lenha que fora feito de forma improvisada no quintal, que, ao examinar o corpo caído ao solo, constatou que este já se encontrava sem vida, apresentando queimadura extensa do lado esquerdo.
Segundo o senhor F. S. S., amasiado com a falecida, este relatou que tinha entrado no banheiro, momento em que sua companheira foi ao quintal fritar carne no fogão a lenha, e que, ao terminar o banho, chamou-a por várias vezes, não obtendo resposta. Ao verificar o que estava acontecendo, deparou com a senhora M. F. S. caída ao solo com as vestes em chamas do lado do fogão. O senhor F. S. S. ainda tentou socorrê-la jogando água com o intuito de apagar o fogo. Segundo o vizinho da vítima, que mora ao lado da residência, é possível ver o outro quintal, e que no momento do fato estava dentro de casa, quando escutou o senhor gritando e, ao sair, o avistou jogando água no fogão, percebendo que o corpo estava imóvel no chão ainda pegando fogo em partes das vestes. Neste momento acionou o SAMU para prestar socorro, sendo constatado pelo médico do SAMU que a senhora havia entrado em óbito.
O perímetro atinente ao local foi isolado até a chegada da perícia técnica, comparecendo no local o perito realizou os trabalhos de praxe, encaminhando o corpo para o IML, para demais providencias.

Assessoria de Comunicação Organizacional do 30º BPM – 11ª RPM