Pular para o conteúdo principal

Escola indígena divide opiniões na Comunidade da Várzea Grande em Itacarambi Norte de Minas

Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Num clima de grande tensão, moradores da comunidade de Várzea Grande, distrito de Itacarambi (Norte de Minas), se dividiram sobre a instalação no local de uma escola indígena para a etnia xacriabá.
A audiência pública da Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) realizada no município vizinho de São João das Missões, nesta segunda-feira (11/9/17), precisou ser acompanhada por policiais militares, para evitar um confronto direto e garantir o direito de fala aos participantes.
Parte dos moradores de Várzea Grande, que não se reconhecem como indígenas, participaram da reunião para protestar. Portando cartazes e gritando contra a demanda, tentaram impedir as manifestações dos caciques e deputados presentes.
O vereador Oton Fiúza da Mota, representante do grupo contrário, entregou à comissão um abaixo-assinado com aval de 187 pessoas que pedem para não transformar a Escola Municipal Tasso Fragoso em unidade de ensino indígena. “Não queremos conflito. Em momento algum menosprezamos os índios. Queremos que sejam bem tratados em suas aldeias”, disse.
O assessor administrativo da Prefeitura de Itacarambi, Miguel Sérgio Seixas Ferro, explicou que não há a possibilidade de mudança da escola, pois apenas o Estado pode implantar uma instituição indígena.
Dezenas de pessoas acompanharam a audiência da Comissão de Educação em São João das Missões
Dezenas de pessoas acompanharam a audiência da Comissão de Educação em São João das Missões - Foto: Willian Dias
Ele assegurou que a prefeitura vai manter a educação tradicional, mas defendeu o direito dos indígenas de reivindicar uma escola diferenciada. “Não podemos transformar nossas instituições em espaço de disputa. É preciso respeitar todos”, afirmou, na tentativa de acalmar os ânimos.
Contexto - Em Várzea Grande estão instaladas duas comunidades xacriabá. Outras 33 aldeias se localizam na área rural de São João das Missões. De acordo com um dos caciques das tribos, João da Jovina, existem 48 escolas na região com educação indígena, oferecendo ensino básico e médio.
O secretário municipal de Educação de São João das Missões, Francisco Sousa Santos, explicou que o ensino indígena se baseia no conteúdo de base nacional e acrescenta elementos da cultura nativa. Os professores também são indígenas, o que garante mais proximidade com os alunos.
Caciques garantem que não querem ocupar escola
Defensores da implantação de uma escola indígena em Várzea Grande, caciques xacriabá que participaram da audiência pública garantiram que não desejam conflitos com os moradores que não se reconhecem da etnia.
“Não queremos tirar o direito de ninguém, mas garantir o que é da gente e que foi conquistado a duras penas”, afirmou o cacique Domingos Nunes de Oliveira. João da Jovina reforçou que não desejam ocupar o prédio da escola municipal. “Queremos é que também tenha a escola diferenciada”.
O cacique Santo Caetano Barbosa lamentou o conflito. Em sua opinião, o problema foi criado por governos anteriores, ao repartir a terra dos indígenas. “Eles (os governantes) devem para nós e para vocês também, pois venderam a terra para os seus antepassados”, afirmou.
Domingos ainda defendeu o ensino por professores indígenas. “Queremos que nossas crianças sejam educadas não apenas para ler e escrever, mas no resgate de nossa cultura”, afirmou.
Deputados prometeram repassar ao Governo do Estado as demandas apresentadas na audiência
Deputados prometeram repassar ao Governo do Estado as demandas apresentadas na audiência - Foto: Willian Dias
Providências - Autor do requerimento da audiência, o deputado Arlen Santiago (PTB) disse que é necessário levar a reivindicação para o governador Fernando Pimentel e pedir mais presença do Estado na região. Ele é favorável a professores indígenas para uma atenção mais qualificada dos estudantes e lamentou a situação de algumas escolas de aldeias.
O deputado João Vítor Xavier (PSDB) garantiu que avaliará o abaixo-assinado e repassará para a Secretaria de Estado de Educação as solicitações apresentadas durante a audiência. “Sabemos que o povo indígena é tratado como minoria", disse.
Entenda o conflito
O distrito de Várzea Grande é palco de disputa territorial desde o final do século XVIII pela etnia xacriabá. Em 1728, a Coroa Portuguesa deu a titularidade de 200 mil hectares (ha), distribuídos entre os municípios de São João das Missões, Itacarambi e Januária.
De acordo com o coordenador da Fundação Nacional do Índio (Funai), Marcelino Mendonça de Aquino, durante os anos 1970, o governo militar resolveu lotear e vender as terras para incentivar a produção agrícola.
Nessa época, muitas famílias indígenas rejeitaram sua origem étnica para conseguir a propriedade. Deu-se início à cisão e aos conflitos, que culminaram com muitas mortes em 1987. No ano seguinte, o governo federal homologou 50 mil ha.
Desde 2007 começou um novo mapeamento pela Funai do território original dos xacriabá. Há quatro anos, foi retomada a área de Várzea Grande, após o reconhecimento do território como indígena, abrindo novo conflito entre posseiros da antiga fazenda São Judas Tadeu e as comunidades que pedem a demarcação da área.
COM INFORMAÇÃO ASCOM ALMG
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.
Comissão de Educação, Ciência e Tecnologia debate questões relativas à educação indígena.

Comentários

AS MATÉRIA MAIS VISUALIZADAS

RAPAZ É BALEADO E MORTO NA MADRUGADA DE DOMINGO EM ITACARAMBI

Um jovem foi baleado por volta das 02h15minh na madrugada deste domingo (27), segundo testemunha o rapaz que estava acompanhado da namorada, estava caminhando quando foi surpreendido por outro que efetuou três disparos de arma de fogo. A vitima foi atingida com um tiro na cabeça e outros dois debaixo do braço do lado direito. O atirador fugiu. Uma equipe do Samu socorreu a vitima em seguida levando até o hospital municipal Gerson Dias. Segundo as informações, rapaz já saiu sem sinais vitais, vindo a falecer. A Polícia Militar no comando do Sargento Jailton e o Cabo PM Matos  esteve no local e continua a procura do atirador. O crime ocorreu na Avenida Presidente Kennedy, esquina com a Rua Bonfim. Aguarde mais informações.
Por Vailton Ferreira.

SÃO JOÃO DAS MISSÕES:Homem vinga a morte do irmão matando e cortando a garganta de suposto assassino

Imagem Ilustrativa/Foto: Divulgação Um jovem, de 20 anos, foi morto cruelmente, neste domingo (27), na reserva indígena Xacriabá, no município de São João das Missões. Além de ser alvo de disparos de arma de fogo, ele teve ainda a garganta cortada. O suspeito de cometer o crime é um rapaz de 26 anos que teria sido motivado pelo sentimento de vingança. O corpo de José da Conceição foi encontrado em uma estrada da reserva e a Polícia Militar foi acionada juntamente com a perícia que constatou perfurações de arma de fogo por todo o corpo e um corte profundo na garganta. Testemunhas disseram para os militares que a vítima estava com outro rapaz em uma moto retornando de uma festa quando já próximos à reserva perceberam que estavam sendo seguidos por dois homens em uma motocicleta. O condutor da moto em que a vítima estava tentou fugir, mas foi emparelhado pelo outro condutor, que efetuou dois disparos contra José da Conceição. Com isso, o motociclista perdeu o controle e caiu no chão junto co…

Jovem é morto a tiros em uma praça em Itacarambi

Um jovem de 22 anos foi morto a tiros na madrugada deste domingo (27), em Itacarambi, no Norte de Minas. De acordo com a Polícia Militar, Robson Vidal de Oliveira estava acompanhado da namorada dele e de um amigo quando foi atingido por tiros na cabeça e no braço. A motivação do crime ainda não foi esclarecida. A vítima e as testemunhas estavam a pé, e os disparos ocorreram em uma praça da Rua Bonfim. A namorada e o amigo não foram atingidos. De acordo com o Samu, quando os socorristas chegaram ao local, a vítima, que é parda, estava sem pulso; houve tentativas de reanimá-la até o hospital da cidade, mas ela não resistiu aos ferimentos. Os militares fizeram rastreamento, mas até a publicação desta reportagem, ninguém havia sido preso. O corpo do rapaz foi levado ao IML de Januária e a Polícia Civil irá investigar o caso.(G1 GRANDE MINAS)

POLÍCIA MILITAR DE ITACARAMBI LOCALIZA MOTO FURTADA

POLÍCIA MILITAR LOCALIZA MOTOCICLETA FURTADA EM ITACARAMBI No dia 05 de setembro, a Polícia Militar em Itacarambi recebeu o relato de uma vítima que havia deixado seu veículo, motocicleta Yamaha/Lander XTZ250, de cor azul, estacionada em frente a uma oficina, localizada na Rua Amapá e aproximadamente vinte minutos depois percebeu           que o seu veículo havia sido furtado. Nesta data (06/09/2017), Durante o turno de serviço a Guarnição PM recebeu denúncia de que havia uma motocicleta escondida na "mata da Gutierrez" na cidade de Itacarambi. Diante das informações os militares fizeram intenso rastreamento no local indicado e lograram êxito em recuperar a referida motocicleta XTZ Lander 250, que havia sido furtada em data anterior.

Assessoria de Comunicação Organizacional do 30º BPM – 11ª RPM

PREFEITURA DE ITACARAMBI RECEBE QUIOSQUE CEDIDO ILEGALMENTE PARA COMERCIANTE

POR FÁBIO OLIVA

Caminhoneiro embriagado bate em carroça e mata idoso na BR-135, em Manga

Um idoso de 61 anos morreu e um rapaz, de 20, ficou ferido em um acidente na BR-135, em Manga, nesse domingo (17). As vítimas estavam em uma carroça que foi atingida por um caminhão que seguia no mesmo sentido, próximo a Comunidade de Pedra Preta. O motorista, de 46 anos, fugiu do local, mas foi preso em um povoado às margens da rodovia e levado para a delegacia de Januária. De acordo com a Polícia Militar Rodoviária, ele estava embriagado e o resultado do teste do bafômetro foi de 0,29 mg de álcool por litro de ar expelido. O caminhoneiro contou para os policiais que fugiu após o acidente por medo de ser linchado. O idoso faleceu no local e o Samu socorreu o rapaz até um hospital da região com ferimentos na cabeça e ombro. O motorista teve a CNH recolhida e o veículo foi removido para o pátio de Manga. A polícia não informou se o animal que puxava a carroça se feriu.
G1 GRANDE MINAS

Mãe inabilitada capota carro, bebê é arremessado pela janela e morre

LISLEY ALVARENGA Um bebê de apenas três meses morreu em um acidente de trânsito, ocorrido na tarde do último sábado (16), em Monte Carmelo, no Alto do Paranaíba. A mãe da criança, que não tem carteira de habilitação, contou que perdeu o controle do veículo após passar por uma rampa, bateu em um muro, e capotou o carro. O bebê foi arremessado para fora do veículo e foi encontrado debaixo dele. À polícia, a mãe, de 20 anos, disse que a criança estava em uma “cadeirinha”. Já testemunhas afirmaram que ela estava em cima do colo da mulher. O acidente ocorreu na rua Wilton de Oliveira Cunha, no bairro Sindônio Cardoso. O bebê chegou a ser socorrido, mas já chegou à unidade de saúde sem vida. Ele teve traumatismo craniano. A mãe também foi encaminha para o pronto-socorro da cidade.
A Polícia Militar não soube informar se a mãe foi presa.

(VÍDEO) BLOCO CIRÚRGICO DO HOSPITAL DE ITACARAMBI PODE SER REABERTO

Eleitora que denunciou fraude eleitoral em Itacarambi não terá que indenizar candidatos

Uma eleitora de Itacarambi, na região Norte de Minas, que denunciou tentativa de fraude eleitoral, não terá que pagar qualquer indenização aos candidatos a vereador que acabaram impedidos de disputar a eleição de 2016. A decisão é do Luiz Henrique Veloso, do Juizado Especial Cível da Comarca de Januária e foi proferida ontem (14) à tarde, durante audiência de instrução e julgamento. De acordo com o processo, a cabeleireira Elismara Meira Assunção foi convencida por um amigo, seu ex-patrão, a se candidatar a vereadora de forma fictícia, apenas para que uma coligação preenchesse os 30% de mulheres exigidos pela legislação eleitoral. Ela disse que foi orientada no sentido de que não precisaria fazer campanha, participar de comícios, nem pedir votos e recebeu a garantia de que “isso não daria nada”. A cabeleireira disse que tentou desistir da candidatura diversas vezes, mas foi impedida pela coligação. Inconformada com a situação, Elismara procurou espontaneamente o Ministério Público Eleit…

(VÍDEO) DESFILE DE 7 DE SETEMBRO EM ITACARAMBI. VEJA AS MELHORES IMAGENS.